O que é uma Área de Preservação Permanente (APP) de curso d’água?

As Áreas de Preservação Permanente (APPs) são dos institutos jurídicos mais relevantes do direito ambiental brasileiro. Previstas sobretudo no Código Florestal (Lei n. 12.651/2012), apresentam o seguinte conceito legal: “Área de Preservação Permanente – APP: área protegida, coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, facilitar o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas” (art. 3º, II, Código Florestal).

Neste sucinto artigo trata-se especialmente das chamadas APPs de curso d’água, que se dão nas faixas marginais dos corpos hídricos naturais e, em regra geral, observando-se as seguintes metragens (art. 4º, I, Código Florestal):

Largura do curso d’águaExtensão da APP
Menor que 10 metros30 metros
De 10 a 50 metros 50 metros
De 50 a 200 metros100 metros
De 200 a 600 metros200 metros
Maior que 600 metros500 metros

De todo modo, frisa-se que a tabela acima (que nada mais é do que ilustração do texto do Código Florestal) consiste em regra geral, não suficiente para dar contornos definitivos e globais sobre o assunto.

Por exemplo, em área urbana consolidada há discussão se são aplicáveis as metragens acima (do Código Florestal), ou faixa a de 15 metros prevista da Lei do Parcelamento do Solo Urbano (Lei n. 6.766/1979). O STJ, no âmbito do Tema 1010, pautado para julgamento em sessão de 09/12/2020 (amanhã) deve decidir a controvérsia.

Pertinente mencionar, também, que quando há canalização do corpo hídrico, ou a modificação do curso d’água pela implantação de vala de drenagem, não se deve ter APP, já que não se está mais diante de um curso d’água natural como previsto na Lei (além de eventualmente não ser mais configurada a função ambiental, de igual modo necessária à existência de APPs – vide art. 3º, II, Código Florestal).

Enfim, em um projeto que apresenta APPs de curso d’água é preciso de extrema diligência quanto ao tema. Danificar APP sujeita os responsáveis à responsabilização nas esferas cível, administrativa e, inclusive, criminal.

Por: Nelson Tonon

Publicado em 08/12/2020

Facebook Comments

Newsletter

Cadastre-se para receber nossa newsletter e fique a par das principais novidades sobre a legislação ambiental aplicada aos diversos setores da economia.

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?